Brasil

“Greve geral” | Funcionários dos Correios declaram guerra contra estatal e organizam paralisação geral.

Manaus-AM, 11 de setembro de 2019, quarta-feira.

Greve geral por tempo indeterminado, é o que dizem os funcionários dos correios, sobre a greve que foi decretada na noite de ontem, terça-feira (10).

Estados como Tocantins, Rio de Janeiro, Ceará, Acre, Bahia, Maranhão, Paraíba e Pernambuco, já aderiram à greve, e a tendência é de que outros Estados também adotem a postura. Por hora, ainda não se sabe se Amazonas irá aderir à greve.
De acordo com os funcionários, a greve é contra a diminuição dos salários e benefícios, e também é contra a privatização da estatal, que recentemente, foi incluída no programa de privatização do atual governo.

Além das seguintes reinvindicações, a categoria também pedem a reconsideração de pais e mãe no plano de saúde, e melhores condições de trabalho.

De acordo com a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), a decisão visa defender os direito da categoria, que foram conquistados com enorme esforço, e também afirmam que a empresa se recusa a receber o representante da categoria para discutir sobre o assunto, e ao invés de escutá-los, preferem reduzir os benefícios.

A direção dos Correios informou por meio de uma nota, que a empresa participou de 10 encontros com os representantes da categoria, e apresentaram propostas dentro do possível, mesmos assumindo um prejuízo acumulado em R$ 3 bilhões.

Fonte: Fentect.org

Redação por Yasmim Araújo.